Fumos de solda no ambiente: sua saúde pode estar em risco!



A quantidade de fumos gerada e as concentrações de substâncias tóxicas dependem do método e dos parâmetros de soldagem utilizados. Entre as substâncias de maior risco estão o Cromo Hexavalente Cr(VI), o Manganês, o Níquel e, eventualmente, o Chumbo.




Os fumos de solda são partículas extremamente finas geradas durante o trabalho de soldagem. A granulometria deste pó é de 0.01-1 µm, o que significa que são facilmente inaladas e podem atingir os pulmões dos trabalhadores presentes no ambiente. Após um estudo, foi identificado que um soldador produz de 20 a 40g de fumos por hora, o que corresponde a aproximadamente 35-70kg por ano.

Os equipamentos de produção, bem como os produtos finais, também são negativamente afetados pela falta de medidas de segurança. Resíduos de fumos metálicos são causa frequente de defeitos em dispositivos eletroeletrônicos e de mecânica fina.


Fonte: Nederman do Brasil

10 visualizações0 comentário